publicidade

Pesquisar

Profissionalismo, Estrutura e Desconstrução definirão os próximos capítulos na disputa pelo Governo de Alagoas

Com tantas alternâncias na tabela de pontuação e com mais de 60% dos entrevistados pelos institutos de pesquisa sem candidato espontâneo, a disputa pelo Governo de Alagoas ganhará, nos próximos dias, requintes de crueldade. Esta fase (tão esperada) ainda não começou e certamente castigará bastante a imagem dos concorrentes.

E como evitar que a desconstrução destrua a candidatura? É aí onde o profissionalismo entra em cena. Campanha com o grau de acirramento que se espera não permite o êxito dos amadores.

Tão importante quanto o profissionalismo para descontruir adversário é a estrutura da campanha. Percebam que três, dos quatro nomes que encabeçam o G4 (Paulo, Collor e Rodrigo) têm estrutura e poder concentrado que, por obviedade, garantem a contratação de profissionais para o embate. E Rui Palmeira? Precisará fazer do limão uma limonada. O profissionalismo de sua equipe será seu trunfo para permanecer no batalhão de elite.

Depois dos números do Paraná Pesquisas, que deve divulgar hoje, Paulo Dantas precisará do profissionalismo e da estrutura que dispõe para permanecer líder. Collor, dependente direto de Bolsonaro e Rodrigo de Arthur Lira e JHC, terão dias emblemáticos pela frente. Dois palanques para o mesmo grupo certamente será o principal desafio de ambos. E Rui, com seu estilo “devagar também é pressa” precisará correr mais que os outros e que seu marketing supere as expectativas.

 

Quatro brigam por duas vagas.Profissionalismo, Estrutura e Desconstrução. A próxima rodada de pesquisas dirá quem está no caminho certo.

Fonte: Wadson Regis

VEJA TAMBÉM