publicidade

Pesquisar

Rodrigo Cunha afirma em Arapiraca que setor do comércio precisa de valorização e de justiça tributária

 

Candidato a governador destacou papel fundamental do segmento na geração de empregos

O senador e candidato ao governo do estado Rodrigo Cunha (União) defendeu na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Arapiraca “um projeto de governo que defenda os empreendedores do comércio alagoano, proporcionando justiça tributária e assim gerando emprego e renda para nossa gente”.

Ainda segundo Cunha, o comércio “é um dos setores mais importantes de nossa economia e precisa de medidas de desburocratização e de fomento ao consumo, articuladas por um governo que não esteja somente preocupado em arrecadar e que seja focado em criar oportunidades reais de crescimento social e econômico”.

Rodrigo Cunha compareceu à Câmara na quarta-feira (3) para conversar com a direção da CDL, do Sindicato dos Lojistas de Arapiraca (Sindlojas) e de empresários de vários setores da economia arapiraquense e de outros municípios do Agreste.

No encontro, Cunha ressaltou a importância de conversar com o empresariado, ouvir suas demandas e desta forma consolidar um plano de governo com importantes ações para fortalecer todo o segmento. Um dos responsáveis pela aprovação da Lei que combate ao Superendividamento no Brasil, o candidato destacou a importância da adimplência e da oferta de crédito como propulsores de uma economia sólida.

“A chamada Lei do Nome Limpo, legislação que trabalhei muito para aprovar em Brasília, faz com que o cidadão possa sair com dignidade dos cadastros negativos de organismos como a Serasa e o SPC. Mas esta Lei, por outro lado, também é fundamental porque devolve o crédito para milhares de cidadãos, que se tornam consumidores de forma responsável fazendo o comércio gerar receita, aquecendo a produção e garantindo crescimento”, frisou o candidato a governador do União Brasil.

“Conheço bem os obstáculos do setor do comércio e das lojas, do varejo, e posso assegurar que faremos um governo justo para com as empresas e garantidor de condições de avanço para o meio empresarial. Até porque empresas fortes e comércio forte criam empregos para todos”, finalizou Rodrigo Cunha.

VEJA TAMBÉM