publicidade

Pesquisar

Teotonio Vilela repudia falas de Paulo Dantas sobre seu governo e exige respeito com a sua vida pública

“Respeite quem tem a vida limpa, as mãos limpas e muito amor por minha querida Alagoas, senhor Paulo Dantas”, diz o ex-governador

“A minha história na política de Alagoas exige respeito do candidato Paulo Dantas”, reagiu o ex-senador e ex-governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho, contra os ataques feitos a ele por Dantas no debate realizado pela TV Gazeta nesta quinta-feira, 27, entre os candidatos ao governo do estado. “Meus 28 anos de vida pública me legitimam a cobrar esse respeito”, reforçou o ex-governador.

 

Segundo Teotonio, “ou o candidato Paulo Dantas não conhece o estado que administra ou propositadamente faz fakes news para confundir o eleitor em seu favor”. “Paulo Dantas mente quando diz que no meu governo o funcionalismo não recebia salários dentro do mês trabalhado”, afirma, salientando que foi em sua gestão que o estado reduziu de três para duas faixas de pagamento e a primeira era paga dia 30 de cada mês.

 

“A primeira faixa pagava a mais de 60% dos servidores ativos e inativos, e foi no meu governo que criamos uma lei para garantir a implantação de reajuste salarial anual, pelo IPCA. Tínhamos também uma Mesa Permanente de Negociação com todas as categorias de trabalhadores do estado”, informou Teotonio, lembrando que ele pagou o Piso Nacional da Educação para os professores da educação básica e em 2013, estendeu o reajuste de 8,23% para as demais carreiras da pasta da educação. “Fizemos concursos públicos em várias áreas, como na segurança pública, na agricultura e na Uneal, dentre outras”, afirmou.

 

Teotonio salientou que foi no seu governo que se criou o Plano de Cargos, Carreiras e Salários para os servidores administrativos e que se efetivou na saúde pública a carreira dos médicos. “O candidato Paulo Dantas também mente quando tenta desvalorizar nosso trabalho na saúde pública. Esconde todos os investimentos que fizemos em leitos de retaguarda, no Samu, em mais mobilidade de atendimento com o serviço aeromédico, na farmácia popular com o programa de entrega de remédios em casa, na maior ampliação da história do HGE e da Unidade de Emergência do Agreste, esconde que as primeiras UPAs de Alagoas – nove – foram construídas na nossa gestão. E mais: o Hospital Metropolitano e o Hospital da Mulher, tão decantados pelo atual governo, foram planejados, projetados e com licitações iniciadas na nossa gestão,”, citou o ex-governador.

 

“Quando assumimos o estado em 2007, os números da violência já eram alarmantes, mas demos prioridade a buscar todas as ações que visavam reduzir esse indicativo. Reestruturamos o Conselho Estadual de Justiça e Segurança Pública, sancionamos a lei que instituiu a 17ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas, adquirimos para a polícia militar 5.935 armas, quase 5 mil coletes, 91 novas viaturas e locamos mais 316 viaturas, criamos a Central de Videomonitoramento de Maceió, locamos helicópteros para a PM, construímos o presídio de segurança máxima do agreste, criamos e começamos as operações de Lei Seca, investimos na política da paz, no combate às drogas, triplicamos o número de vagas no sistema prisional, realizamos concurso público na polícia civil e iniciamos a inflexão dos indicadores, que continuou a cair no governo seguinte”, disse Teotonio. “Os números da violência diminuíram graças a esse trabalho estruturante que fizemos, pois isso não muda do dia pra noite, o que fizemos foi o alicerce sólido para essa inversão”, reforçou.

 

“Acho estranho que Paulo Dantas desconheça o meu governo, pois o vice dele, José Wanderley Neto, foi meu vice durante quatro anos, meu parceiro político, apoiou minha reeleição em 2010 e conhece bem o trabalho que fizemos por Alagoas. O coordenador da campanha de Dantas é Marco Fireman, que foi meu secretário de Infraestrutura, conhece o nosso esforço para entregar o Canal do Sertão com 65 km com água, as estradas que duplicamos, construímos e reformamos em todo o estado, as 50.000 casas que construímos, um recorde nunca alcançado nem superado até hoje. Um dos grandes apoiadores de Dantas no Sertão é o prefeito Jorge Dantas, que foi meu secretário de Agricultura e sabe da excelência do trabalho que fizemos nesta área”, destacou o ex-governador.

 

“E mais estranho ainda é que Paulo Dantas me procurou para ter o PSDB na coligação dele, chegou a oferecer a candidatura a vice-governador de sua chapa para o meu sobrinho, deputado Pedro Vilela”, revelou Teotonio. “Como é que agora utiliza um discurso mentiroso para tentar desqualificar o meu governo? Respeite quem tem a vida limpa, as mãos limpas e muito amor por minha querida Alagoas, candidato Paulo Dantas! Minha história pessoal e minha história política são bem diferentes da sua. Comecei de mãos limpas e saí da política de mãos limpas”, afirmou Teotonio, que foi senador da República (1987 a 2006) e governador de Alagoas (2007 a 2014).

 

Fonte: Assessoria PSDB Alagoas

VEJA TAMBÉM