publicidade

Pesquisar

Línguas sujas surgem em praia cartão postal da Barra de São Miguel, gestão do município segue calada

Um paraíso no litoral que fica localizado a 34km de Maceió, entre as conhecidas praias do Gunga e do Francês, a Praia das Conchas fica localizada no município de barra de São Miguel, a paisagem que se molda em um belo lençol de areia na baixa da maré , com uma larga extensão de faixa de areia e vegetação com ar selvagem, as águas do mar costumam ser quentes, um ambiente de tirar o fôlego de qualquer um, mas o que também anda tirando o folego da população local e dos turistas são as línguas sujas que têm surgido no local.

A olho nú, as aguas que escoam pelas pedras em um determinado local da praia parecem cristalinas, mas observando melhor e, principalmente, inspirando o aroma proveniente daquela água, constata-se na hora do que se trata, uma língua suja surgindo em meio ao paraíso que deveria ser devidamente preservado pelo poder publico, não apenas pela questão turística, mas especialmente pela responsabilidade com o meio ambiente que a prefeitura deveria firmar compromisso.

As imagens foram divulgadas nas redes sociais e dão conta do descaso, até o momento a prefeitura não se pronunciou e, segundo informações de locais, naquela região muitos imóveis pertencem a pessoas de classe média alta e ricos que os utilizam para passar as férias. O mais irônico é que a água de esgoto escoa abaixo de uma placa que estampa o seguinte aviso “Mantenha sua praia limpa”.

“Infelizmente o que a gente vê aqui é que isso não é agua pluvial. Provavelmente é esgoto, até pelo cheiro forte. Infelizmente nesta belíssima praia tem um esgoto correndo para o mar. E aí a gente pergunta pela prefeitura da cidade, os vereadores, não é possível que as autoridades do município não observem essa situação”, lamenta o morador que faz as imagens com seu celular.

As línguas sujas mancham não apenas a aparência dos cartões postais, mas mostra o descaso das autoridades em tomar providencias diante do descarte irregular de esgoto, principalmente em áreas de grande exploração imobiliária com altíssimos custos onde estão localizados condomínios e residenciais de alto padrão, ainda assim, contam com ligações clandestinas de esgoto que contaminam a água, o solo e a vegetação.

É inadmissível que isto ocorra principalmente num município com uma população estimada de 8.434 pessoas que conta como uma de suas principais economias o turismo, e pior ainda, numa estação de alta temporada. Fica aí o mesmo questionamento que o morador do vídeo levantou, será possível que as autoridades, prefeito, vereadores da região não voltem seus olhos para sua única obrigação enquanto gestores, que é cuidar da cidade? A pergunta está longe de ser retórica.

Veja os vídeos na íntegra:

VEJA TAMBÉM