publicidade

Pesquisar

Paraná Pesquisas se consolida como único instituto a acertar resultado apertado das eleições presidenciais

 

Murilo Hidalgo – Diretor do Instituto Paraná Pesquisas/ Foto: reprodução/ Instagram

O segundo turno das eleições presidenciais revelou um resultado apertado, Lula (PT) saiu vitorioso com 50,9% dos votos válidos contra 49,1% de Jair Bolsonaro (PL), números bem próximos dos previstos pelo Instituto Paraná Pesquisas, que já havia se consolidado no primeiro turno como o instituto que apresentou os resultados mais fiéis nas pesquisas de intenção de votos das eleições presidenciais, rendendo-lhe o voto de congratulações concedido pela Assembleia Legislativa do Paraná, homenagem proposta pelo deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) e aprovada por todos os deputados em 4 de outubro.

A ultima pesquisa nacional do Paraná Pesquisas que ocorreu no dia 29 de outubro mostrou empate técnico e praticamente acertou em cheio o resultado mais esperado pelos brasileiros no ultimo domingo, a pesquisa revelou Lula com 50,4% dos votos válidos e Bolsonaro, 49,6%, uma diferença de 0,5 pontos percentuais para ambos os resultados em relação aos números reais, consagrando o Instituto como o único a acertar os números da vida vitória que, diga-se de passagem, foi bem apertada.

Apesar dos ataques que a imprensa aplicou sobre o Paraná Pesquisas tentando desqualifica-los, o instituto mostrou sua competência ao realizar os levantamentos e a prova cabal está nos resultados das eleições em comparação com os cenários divulgados e apurados através de entrevistas presenciais, a imprensa chegou a questionar um suposto contrato entre o Paraná Pesquisas e o Governo Federal para que o instituto viesse a favorecer o atual presidente em seus levantamentos.

Bem, os resultados falam por si, o diretor do Paraná Pesquisas Murilo Hidalgo, e sua equipe provaram sua competência ao mostrar um trabalho excepcional em meio a uma eleição extremamente polarizada, com o país dividido politicamente e tantas pesquisas registradas apresentando cenários diversos e, muitas delas, fabricadas, o Paraná Pesquisas mostrou idoneidade e métodos eficazes para medir as intenções do eleitor que ainda se via intimidado a abrir seu voto diante da guerra política travada no país.

As pesquisas ainda assim são uma ferramenta de suma importância para medir as tendências do comportamento seja do eleitor, mercadológico ou qualquer que seja o direcionamento aplicado no levantamento, e disso o Paraná Pesquisas entende como ninguém já que atua há 32 anos e é referência em pesquisas políticas, de opinião e de mercado. Mesmo com as discussões no Congresso sobre uma proposta de lei que poderá criminalizar os institutos de pesquisas, caso as pesquisas apresentem números divergentes do que foram apresentados nas urnas após a eleição, Hidalgo defende que os institutos acertam e erram e é exagero dar um completo descrédito a eles por não irem muito bem nos levantamentos, cabe punição, principalmente no caso de pesquisas encomendadas para iludir o eleitorados, mas as pesquisas não são um retrato das urnas.

No mais, o Paraná Pesquisas saiu como um dos grandes vencedores nas eleições 2022, certamente somando credibilidade ao crédito já adquirido pelo instituto em 32 anos de história e superando todos os ataques sofridos ao longo deste ano tão turbulento politicamente.

VEJA TAMBÉM